A hora é agora

Ontem,11/03/2012, estive em Santos acompanhando a 1ª etapa do Troféu Brasil de triathlon, e antes mesmo da prova começar já percebi que a quantidade de competidores estava bem reduzido (aproximadamente 450).

Vendo largadas com muitas categorias juntas (17-19, 20-24, 35-39, executivo e deficientes), tive a confirmação que a coisa está cada vez pior. Menos de 70 pessoas em 5 categorias?

A primeira etapa é a que tem maior peso para disputa do campeonato, era a etapa (assim como a última em dezembro) que tinha o maior número de competidores. Mas não foi o que aconteceu ontem.

Depois da buzina de largada, veio a confirmação e alguns “PORQUES” …..a moto que saiu com o primeiro atleta não sabia o caminho do ciclismo e não tinha sinalização. Levou os 3 primeiros atletas por ruas que não faziam parte do percurso oficial, colocou os atletas em perigo. Fez com que pedalassem no meio dos carros e até na contra mão.

Não contente, fez os triatletas voltarem a área de transição com menos distância e orientou a sairem para correr.

Seguiram a orientação do staff, correram e definiram as três primeiras colocações da prova (que já seria definida por eles, já que sairam + de 40″ na frente da água). Como de se esperar, o organizador não falou com nenhum atleta (nem com seus técnicos) para saber o que aconteceu, e simplesmente os desclassificaram. Com razão devido ao fato de terem feito menos distância e não terem pedalado no percurso da prova. Mas qual seria a função do STAFF da moto? Ele não tem que ir a frente do primeiro atleta para abrir caminho e orientar a direção?

A indignação de muitos que acompanhavam a prova é uma pequena parte da frustação destes 3 atletas que se dedicaram para lutar por uma boa prova e que tem que dar satisfação a patrocinadores e apoiadores. O que podem dizer? Que a prova não oferece estrutura para competir? Quem dirá dar visibilidade a qualquer marca que queira associar sua imagem aos atletas e a este esporte.

É de se esperar que o site do “maior e melhor circuito de triathlon do Brasil” não tenha uma simples empresa para ser patrocinadora, só apoiadores.

A hora é agora, ESTÁ NA HORA DE MUDAR!

Comments

  1. Chris Kittler says:

    segundo o Núbio : “pelo regulamento é dever do atleta conhecer o percurso” ai a pergunta, pra que então sinalizar o mesmo? Pra que pagar maias de R$400 pela inscrição se nem o básico é devidamente fornecido pela organização? E a segurança do atletas? Se acontece um acidente a organização também se omite como sempre?

    • christiano says:

      deixa ver se entendi, “é dever do atleta conhecer o percurso”

      Lamento informar, mas poucos moram em santos, ninguém é obrigado a conhecer o percurso, ele precisa estar sinlizado, caso contrario fica inviável.

      Agora olhem as pérolas do REGULAMENTO:

      22. As despesas médico-hospitalares serão cobertas pela PORTO SEGURO até o montante de R$ 500,00, após este valor as despesas correrão por conta do atleta ou responsável.
      24. Os fiscais têm autoridade para punir qualquer competidor.
      25. O atleta deverá acatar toda e qualquer decisão, com relação às punições aplicadas pela organização, as quais estão previstas no regulamento.
      33. A organização não se responsabiliza por materiais de atleta extraviados dentro ou fora da área de transição.
      34. A segurança do material de competição é de inteira responsabilidade do atleta, antes, durante e depois da competição.
      37. O atleta que cortar percurso da natação, ciclismo ou corrida será desclassificado e estará sujeito a punição administrativa pela comissão organizadora.

      ====================== NÃO EXISTE QUALQUER MENÇÃO, A OBRIGATORIEDADE EM CONHECER O PERCURSO=========================

      P.s. só pra garantir, salvei a página do regulamento =)

  2. christiano says:

    Como disse no email, só vou copiar e colar, colocando um breve comentário, entre parênteses:

    Bah, dá um desconto pro cara, o circuito é novo, ele tá começando nessa área agora, os fiscais com certeza, fizeram de tudo pra ajudar

    Fala com o Nubião, ele é gente boa, capaz dele lhe devolver a grana da inscrição, ou te dar da próxima etapa ou de mais outras duas, pra custear seus prejuizos da viagem e estadia (na realidade, se entrarem com uma ação no procon, ganham isso em menos de 2 meses, pois cai em pequenas causas)

    pode ligar pro cara, eu assino embaixo que ele é brother!!!!

    =======================

    Pior é que alguem vai mandar esse link pra ele, vai lêr e se revoltar, ficar putinho, achando que o mundo está contra ele, ao invés de tentar tirar algo bom, querendo melhorar, ou corrigir os erros. que acontecem, TODA PROVA!!!

  3. Luis Otavio Duarte says:

    Desculpa o comentário FORTE, mas depois de todas as merdas que o Núbio vem fazendo com atletas nos últimos anos pra mim só quem não tem amor prórpio nem dignidade se sujeita a pagar essa fortuna por uma prova tão meia boca!

    Eu sei que é difícil pular fora quando a gente está do lado de dentro, no turbilhão com os treinos os amigos… mas basta tirar um pouco o pé e olhar o “mundo ao redor” pra ver que muito poucas provas e organizadores no Brasil merecem o meu dinheiro! Núbio e Galvão com certeza não se encontram mais nem próximo de valer o meu investmineto de tempo e dinheiro. O que é uma pena, porque sobra o que????

    Triste esse relato e fico cada vez mais feliz por ter tirado esse ano “fora” desse absurdo!

    Abs

    LODD

  4. realmente uma vergonha !!!!

    Alguns aspectos , pelo baixo número de inscritos acabei que pedalei com poucas pessoas , e ficou mais evidente ainda os poucos pelotões de 3 ou 4 atletas que passaram por mim . O pessoas das motos estavam parados batendo papo como se fosse uma linda manhã de domingo no parque. ( Era uma linda manhã mesmo)

    Outra coisa , no final , próximo a premiação fomos conversar com o pessoal do Sesi que teve dois atletas prejudicados , forem eles também que estavam desclassificados, e na sequencia com o Núbio que duvidou que isso havia ocorrido e disse “manda uma Email lá ” .

    Realmente acho que independente do que aconteceu , os atletas não passaram pelos pontos de checagem e por conta isso é normal a desclassificação. O que vale mesmo é discutir o porque isso aconteceu , já que é 21 primeira edição da prova e a muito tempo com o mesmo percurso e organização.

    Sem contar o fator psicológico aos jovens atletas que estão no início de suas carreiras , eu vi e falei com eles , estava lá , ninguém em contou. A decepção , vergonha , enfim uma pena !!!!

  5. Zé Fabrício Pessoa says:

    Eu estava assistindo antes da minha largada e vi que sairam apenas 3 atletas e não entendi nada. pq estavam muito longe dos outros. eu queria entender onde o Staff errou. se é obrigação do atleta saber o percurso(concordo com isso), é mais obrigação ainda do Staff, que faz parte da organização, saber o percurso.
    Na minha premiação, mesmo com chip, teve atleta que foi chamado ao podium e correu os 10k para 24min….enfim, realmente temos q fazer algo.
    nada contra o Núbio, mas a favor do esporte.

  6. Zé Fabrício Pessoa says:

    quando cheguei sábado no KIT, vi como o nível caiu. esta vazio, poucas lojas, ninguém se interessa….
    o problema é que em SP tb não temos muitas opções. Temos que valorizar os outros organizadores, mas ja fui em prova que a bóia de retorno era um Balde (aqueles Galões azul que por vezes servem de lixo) e o percurso tinha 18km e uns 4,5 de corrida. aí tb complica.
    qual seria a saída?

  7. Fabricio says:

    Compreendo a reclamação de todos e acho mais do que justas. Mas organizar uma prova não é fácil. O Troféu está na 21a edição e o organizador ainda não aprendeu como faz. Vamos dar um desconto, né? 🙂 [tentei acessar o site do Troféu para ver o percurso mas não consegui]

  8. Esse circuito é uma tristeza… Nunca me esqueço da última prova que fiz, em 2007, quando fui punido em função de ultrapassar pela direita para evitar um acidente.
    Sem contar que um atleta de goiania atropelou uma bike com um banhista e quebrou seu quadro… Tudo por omissão do fiscal de faixa. Qual foi o argumento do Sr. Núbio??? O tal atleta não estava no simpósio. Lá foi informado que não poderia andar clipado (oi?).

    Patético. Inscrição absurda, troféu, medalha e camiseta vagabundos e ainda por cima com essa qualidade de relacionamento com o cliente… Até o simulado do Julio Vicuña é mais organizado.

  9. Beto Nitrini says:

    A explicação é simples:

    1) Não tem concorrência;
    2) Lei da oferta e da procura;
    3) Não enxergam os atletas como clientes;

    Eu concordo com o LODD, mas se eu não fizer o troféu, vou treinar para o quê? Como bem disse o Ricardo aqui na semana passada, somso REFÉNS do troféu brasil… Infelizmente

  10. Fabricio says:

    Só pra dar uma idéia do preço absurdo que é o Troféu Brasil, aqui vão os preços de umas provinhas que tem aqui na America [todos em distância olímpica]:
    Chicago International Triathlon: R$ 320,00
    New York City Triathlon: R$ 510,00
    Wild Flower Triathlon: R$ 330,00
    San Francisco Triathlon at Alcatraz: R$ 595,00

  11. Os organizadores usam da oportunidade da falta de concorrência para fazer o que querem, e infelizmente, existem competidores que acham que uma prova mal organizada é normal. Isso pode acontecer em qualquer prova pelo mundo, mas a diferença é que vai acontecer uma vez e vão solucionar o problema de vez. Chega de descaso com os “pagantes” do triatlo brasileiro.

  12. luiz rodrigues filho says:

    muitos aqui dizem… reclamam do trofeu brasil… que é uma vergonha… mas que não temos opção e como disseram acima “Eu concordo com o LODD, mas se eu não fizer o troféu, vou treinar para o quê? ”
    não estou aqui pra brigar ou arrumar inimizades mas essa pergunta e muito simples de responder: praticamos esse esporte por paixão… vc pode competir com vc mesmo todos os dias…
    ta certo, isso é o que eu penso… se consigo praticar esse esporte que tanto me fascina todos os dias por anos e nao estar competindo… mas isso sou eu certo !
    tem quem goste de praticar essas provas ridiculas pra….

    • Beto Nitrini says:

      Luiz, estou no esporte desde 1998 e a participação nas provas me motiva a continuar treinando, a passar finais de semana com a familia e amigos em locais diferentes, a superar meus resultados anteriores.
      Fiquei algum tempo treinando por treinar, mas naõ consigo ver motivação à longo prazo nisso.
      Se eu treino é para evoluir, e gosto de ver minha evolução nas provas e preciso delas para me motivar.
      Só gostaria que fossem melhor organizadas!

      Abs

      • luiz rodrigues filho says:

        perfeito Beto !!! entendi perfeitamente o que vc disse e ainda mais, divido com vc este pensamento…
        mas hoje eu ainda consigo ver evoluções somente nos treinos, pode ser que amanha venha a mudar e passar a pensar tb como vc, ninguem esta certo ou errado… são somente pontos de vista diferentes mesmo !

        absssssss !!

  13. O triathlon brasileiro, e em especial o triathlon paulista, está caminhando para o fim…
    Infelizmente temos aqui em São Paulo uma Federação inexpressiva, que pouco se importa com o esporte e muito menos com o atleta, e enquanto isso não mudar, nada de novo irá acontecer.

    Abs.

  14. Como diria o Ciro…
    Será que não existe alguém… que conhece alguém… que conhece alguém… que conhece alguém… para facilitar a aprovação nas prefeituras municipais… liberação de rodovias… aprovação de polícia rodoviária… e toda a “logística” complicada da organização de uma prova de triatlon?
    Gente, não é possível…. Alguma coisa tem que ser feita….
    O pior é que sabemos que tem pessoas competentes e que tratam os atletas de forma diferenciada. Devíamos prestigiar essas provas!
    Faço questão de citar o pessoal que organiza a Copa Brasil Fit. Vcs conhecem o Hilton?? O cara é nota 10!
    É que tem muita gente que nem olha para essas provinhas no interior… Só olham para o Troféu Brasil… Como se fosse a última “Bono do pacote”!
    Abs,
    Aninha.

  15. Marcondes@hotmail.com says:

    Pessoal, também sou triathleta e há 5 anos não faço mais essa prova. ALERTA com oque vocês escrevem, sobre os organizadores. Conheço atletas que estão sendo processados, por xingar os organizadores. AMO o TRIATHLON, por isso não faço IM Brazil e Troféu Brazil.
    Pontos para o SESC Triathlon

  16. Fabricio says:

    Essa foi boa! Processo contra os que reclamam? Pois eu acho que os atleta (aka clientes) deveriam pedir ressarcimento pelo mal serviço prestado. Todos aqueles que se sentirem prejudicados pela organização do evento devem ir à justiça requerer indenização. Quem sabe assim os “organizadores” decidam trabalhar melhor.

  17. luiz rodrigues filho says:

    Gostaria de saber quem foram os desclassificados ???
    tem os nomes dos 3 que estavam na frente ???
    realmente se eu estivesse no lugar deles entraria na justiça pra pelo menos obter meu dinheiro novamente…

    • christiano says:

      se não me engano dois meninos do SESI de são carlos e um rapaz de SP

      basta ver no site em resultados do short:
      RAFAEL MIRANDA CORREIA
      JONY FERREIRA DA SILVA
      ADRIANO DE ALENCAR BARROS VASCONCELOS

    • Luiz, os 3 são os que o Christiano colocou e provavelmente seriam os 3 que chegariam na frente mesmo, já que sairam na frente da água, tem um bom pedal e corrida. O Adriano fez a 2ª corrida do amador….difícil para os atletas ter que lidar com isso

  18. Rodrigo says:

    A Organização da NA deixa muito a deseijar e o Nubio não tem nenhum respeito pelo atleta. Nunca mais participo de qualquer prova organizada por ele.

Comentários e respostas são bem vindos

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: